quarta-feira, 31 de outubro de 2012

MIS recebe alunos do curso de Agente de Informação Turística

O Museu da Imagem e do Som Amapá recebeu nesta tarde de 31 de outubro a turma do curso profissionalizante, Agente de Informação Turística. A turma constituída por cerca de 22 alunos está na fase final do curso, onde visita pontos turísticos da cidade.

Foto: Maksuel Martins

De acordo com o professor do curso Paulo Oliveira, as atividades práticas são fundamentais para que os alunos conheçam a cultura e os pontos turísticos da cidade, como forma de informar os turistas que vierem conhecer a cidade.

Foto: Maksuel Martins

O curso de Agente de Informação Turística abrange a área do turismo voltado para a hospitalidade e lazer dos visitantes. O curso acontece no Centro de Educação Profissional do Amapá (CEPA) e faz parte do Programa Nacional de acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC), um programa do Governo Federal que tem como público alvo estudantes e concluintes do ensino médio.

É Hoje! Lançamento da Revista Mixtureba Comix II


Com a periodicidade bimestral a revista do Coletivo AP Quadrinhos corresponde as expectativas do público com a continuação de histórias e novas aventuras. A edição está limitada a cem exemplares ao valor de R$10,00. Os interessados em garantir a primeira tiragem e de quebra ganhar uns autógrafos dos desenhistas e roteirista vão ter essa oportunidade hoje a noite no MIS-AP. Outras surpresas estão inseridas na programação, mas isso só quem for vai saber.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Dia Internacional da Animação 2012 em mais de nove localidades do Amapá

Em cinco anos da ação foram cerca 220 curtas e longas de animação exibidos.

Foto: Maksuel Martins (2010)


­­­Lívia Almeida

O Dia Internacional da Animação estreia no estado do Amapá no ano de 2008, sendo exibido no Auditório Multi-uso da Universidade Federal do Amapá (Unifap) para o público universitário e em seguida para os alunos da Escola Agrícola do Coração. Em 2009 o DIA passa a ser exibido no SESC Araxá, na sala de exibição Charles Chaplin e ao ar livre no espaço da unidade. A novidade de 2009 é a exibição em praças e escolas da capital e no município de Itaubal; o público começa a crescer.­­

Em 2010, mostras para deficientes auditivos e visuais são exibidas pela primeira vez, assim como o lançamento da 7ª edição do Festival Imagem-Movimento, que passa a integrar a programação do DIA a partir de então. Desta vez, o DIA chega também a Santana com exibição na praça Cívica da cidade.

Uma das colaboradoras do DIA no estado, Mary Paes, comenta a inserção do projeto: “É com grande alegria que venho informar que o DIA foi um dos eventos audiovisuais mais consistentes que já realizamos em Macapá, primeiramente pelo acompanhamento regionalizado e nacional, com a chegada do material em tempo hábil, dando-nos segurança na divulgação prévia. Fizemos de todas as mídias suporte para conseguir um público recorde de cerca de 300 pessoas, principalmente com a participação das escolas”.

Com uma cenografia mais elaborada e tendo como ponto de exibição, o auditório do Museu da Imagem e do Som Amapá, a mostra de filmes é agraciada com um público fiel e participativo. O ano de 2011 torna-se o primeiro ano da participação dos municípios de Porto Grande, Pedra Branca e do Distrito de Ipixuna Miranda.

A 9ª edição do DIA contempla agora os municípios de Oiapoque, Serra do Navio, Amapá, Tartarugalzinho, Mazagão e Laranjal do Jarí, mostrando que o projeto possui um grande público e colaboradores atuantes. Mais uma vez, as produções de animação serão exibidas às 18h, no sábado (27) para os deficientes visuais e auditivos sendo lançado oficialmente também a mostra de filmes internacionais, data esta em que o 9ª Festival de Imagem-Movimento começa a rodar sua fita com o tema “Gravidade Zero, soltos no infinito”.

Na ação em rede nacional que ocorre dia 28 de outubro, data em que se comemora o surgimento desta arte, os curtas e longas rolarão às 19h30 em mais de 200 cidades Brasil afora. “Esperamos que mais pessoas possam conhecer o cinema de animação no Amapá”, ressalta o chefe de unidade do Museu da Imagem e do Som Amapá (MIS-AP), Augusto Pessoa Lobo que coordena o DIA em Macapá.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Segunda edição da HQ Mixtureba Comix promete histórias instigantes


Com lançamento programado para o dia 31 de outubro, esta edição traz narrativas e desenhos mais elaborados e mais nove histórias.


 No dia 31 de outubro, a Mixtureba Comix lançará a 2ª edição de sua revista em quadrinhos. Com novo layout, histórias e traços mais maduros essa edição traz a continuação das três séries fixas da revista, além de nove histórias fechadas (que iniciam e terminam na mesma edição). 

De acordo com os colaboradores da HQ, a segunda Mixtureba está mais completa e com projeto gráfico definido. Hoje é formada por 18 colaboradores que vão de desenhistas a roteiristas.

As histórias englobam vários temas, indo da fantasia ao terror. Desde a história do “Dr. Doçura”, um urso de pelúcia dado de presente que causa suspense durante o enredo; até a história de um mundo paralelo, com seres de várias espécies que moram em um vilarejo, intitulada “Keona”.
A Mixtureba Comix  é um projeto do Coletivo AP de Quadrinhos, um grupo independente que tem o objetivo de “mostrar que é possível fazer e produzir quadrinhos no Amapá”, ressalta  Willian Costa, integrante do Coletivo.  Possui também o propósito de estimular e incentivar pessoas que tenham algum tipo de talento relacionado aos quadrinhos seja na área de roteiro, de escrita ou de desenho. Portanto, o Coletivo AP de Quadrinhos não é um grupo fechado, está aberto ao público. “A revista é um espaço aberto para quem tem interesse”, explica Mary Paes, que contribui escrevendo para a revista.


O Coletivo
Por conta da falta de local para unificar talentos dos quadrinhos, veio a criação do coletivo, após a criação do espaço, surge a ideia da produção de quadrinhos e de divulgar o trabalho, com a produção de fanzines mensais e de vendê-los para tornar o coletivo independente. No entanto, o crescimento do Coletivo, com a chegada de novos integrantes e de um público maior fez os colaboradores perceberam que era possível criar a revista.


Além da Mixtureba
Encontros e oficinas são feitas para os integrantes do Coletivo e também para os interessados em integrar o grupo. A partir das reuniões e oficinas, exposições são realizadas para divulgar os trabalhos dos participantes. As ações do Coletivo são efetivadas com o apoio do Museu da Imagem e do Som Amapá, Sesc Amapá e Biblioteca Elcy Lacerda.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Lançamento EP - Velho Jonhy


Museu da Imagem e do Som – MIS - Amapá, Serviço Social Do Comércio – SESC - Amapá e Underground Produções apoiam o lançamento do primeiro EP da banda de rock Velho Johnny, intitulado “Erre o Caminho”. Evento que será realizado nesta terça feira, dia 30 de Outubro no SESC Centro como parte da programação do Projeto Botequim.



A Velho Johnny iniciou suas atividades no final de 2008. A formação conta com Douglas Benitez (bateria), Erick Jeronimo (guitarra), Rodrigo Santos (vocal), Rosinaldo Jeronimo (contra-baixo). Desde o início, o objetivo era o trabalho autoral. 


"Após algumas apresentações, começamos a desenvolver um estilo influenciado por bandas como Interpol, Editors e Joy Division. Hoje, apesar das influências, temos um estilo diferenciado sempre buscando fazer um trabalho de qualidade, enfrentando de tudo pelo amor à música. A proposta é apresentar um som de qualidade, com músicas próprias baseadas no rock alternativo e pós-punk inglês, além de covers de bandas como Interpol, The Smiths, New Order, Joy Division, Pink Floyd entre outras. Uma apresentação frenética e eletrizante para o público que aprecia o rock."


O EP “Erre o Caminho” fala sobre os incômodos e aflições que surgem ao longo da vida de todo ser humano, todos os dias, a cada minuto. Coisas que parecem insignificantes, mas causam efeitos aterradores no fundo da alma. Mostra que à todo momento travamos pequenas guerras, com um vizinho, um amigo e até com nós mesmos. Mas como vivemos em sociedade, temos como regra não extrapolar esses sentimentos, e deixamos eles guardados e às vezes eles viram arte, viram música.

SERVIÇO:
VELHO JOHNNY lança do EP Erre o Caminho     
DIA: 30 de Outubro        
HORA: 21h
LOCAL: SESC CENTRO
ENTRADA FRANCA      
Com as bandas Velho Johnny e Bloco D

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Inscrições abertas para o curso de Direção de Atores e Interpretação Cinematográfica




O Centro Audiovisual Norte-Nordeste traz ao Amapá o “Curso de Direção de Atores e Interpretação Cinematográfica”. O evento acontece nos dias 05 a 09 de novembro no auditório do Museu da Imagem e do Som (MIS-AP), localizado no segundo piso do Teatro das Bacabeiras, pela manhã e tarde, de 09h às 12h e das 14h às 18h.
O curso será ministrado pelo preparador de elencos de filmes Christian Duurvoort, que trabalhou nos filmes “Ensaio sobre a Cegueira”, “Xingu”,“Capitães de Areia”, “Cidade dos Homens” e o “Banheiro do Papa”. Neste curso, Duurvoort utiliza seu método Ator Imaginário, que prioriza a ação como modo de acessar a emoção e o pensamento, com o objetivo de desenvolver uma qualidade de atuação rica em imagens.
As inscrições iniciam nesta terça-feira, 23 e, se estendem até o dia 31 de outubro no Museu da Imagem e do Som e na Casa Fora do Eixo Amapá, no horário de 09 às 17h. Serão ofertadas 20 vagas. O público alvo são diretores, atores, alunos e professores de cinema.
O Curso de Direção de Atores e Interpretação Cinematográfica é uma realização do Governo Federal, Ministério da Cultura e Fundação Joaquim Nabuco. Apoio Governo do Estado do Amapá, Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-metregistas do Amapá (ABeC-AP), Secretaria de Estado da Cultura (SECULT),  Casa Fora do Eixo Amapá, Museu da Imagem e do Som (MIS-AP) e Univercinema.
Sobre o CANNE

O Centro Audiovisual Norte-Nordeste - Canne foi implantado em 2008 com o objetivo de criar um espaço para oferta de bens de produção cinematográfica, bem como um núcleo de qualificação profissional na área do audiovisual, graças a uma parceria entre a Fundação Joaquim Nabuco / Ministério da Educação (Fundaj/MEC) e a Secretaria do Audiovisual / Ministério da Cultura (SAv/MinC). É sediado no Recife (PE) integrado na Diretoria de Cultura da Fundação Joaquim Nabuco, instituição pública federal criada em 1949 e que já atua há mais de 40 anos no fomento, exibição, acervo, produção e reflexão sobre o audiovisual. Com o Canne, a Fundaj alia sua vocação histórica de entidade fomentadora da cultura e educação aos programas de expansão da economia do audiovisual implantados pelo MinC para reforçar a emergente cinematografia regional.

O Canne desenvolve suas atividades sob a coordenação do CTAv Nacional, que funciona no Rio de Janeiro, operando ações técnicas da SAv/MinC nas áreas de fomento, formação, difusão e memória do audiovisual brasileiro. Juntos, o Canne e o CTAv contribuem para implementar a política de descentralização e regionalização do Governo Federal.

Serviço
Período de inscrições:
23 a 31/10
Local de Inscrições:
Museu da Imagem e do Som, segundo piso do Teatro das Bacabeiras
Casa Fora do Eixo Amapá – Avenida Henrique Galúcio, 655 – Centro
Horário:
09 às 17h
Inscrições gratuitas


segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Mini curso de fotografia é ofertado a grupo de alunos

Durante esta semana, o fotógrafo Paulo Gil, com o apoio do Museu da Imagem e do Som, estará passando ensinamentos teóricos e práticos sobre a fotografia e cobertura de eventos  para um grupo de alunos da escola Gabriel Almeida Café.

Foto: Maksuel Martins

Através do mini curso, os alunos aprenderão a manusear a câmera fotográfica e seus mecanismos. As técnicas para registrar com qualidade eventos também serão repassadas aos cursantes.

Até a quinta-feira, 25, das 15h às 17h, os alunos que pretendem montar uma empresa fictícia de cobertura de eventos poderão se interar sobre este segmento da fotografia.

Dia Internacional da Animação será exibido em 10 municípios do Amapá

O Dia Internacional da Animação (DIA) chega a nona edição e neste ano, no Amapá será comemorado em dez localidades. São eles: Santana, Macapá, Amapá, Distrito Rio Ipixuna Miranda, Porto Grande, Santana, Serra do Navio, Tartarugalzinho, Oiapoque e Mazagão.

O objetivo do DIA é fomentar o audiovisual no país, incentivar a produção de animações e exibir aos mais diversos lugares do país e do mundo.

O evento é transmitido simultaneamente em todo o país e no mundo, no dia 28 de outubro; dia oficial da animação. Serão exibidos curtas-metragens de desenhos nacionais e internacionais.

Um dos diferenciais do Dia Internacional da Animação são as exibições para deficientes auditivos e deficientes visuais, que acontecerão no dia 27 de outubro, às 18h.

Às 18h do dia 28 de outubro, será a exibida a Mostra Infantil e às 19h30 será a abertura oficial.

Na capital, Macapá o DIA acontecerá no Museu da Imagem e do Som, localizado no 2º piso do Teatro das Bacabeiras.


O DIA

Dia 28 de Outubro é o Dia Internacional da Animação! Foi nesta data que, em 1892 que Émile Reynaud realizou a primeira projeção do seu teatro óptico no Museu Grevin, em Paris. Essa projeção foi a primeira exibição pública de imagens animadas (desenhos animados) no mundo. Foi para comemorar esta data que a Associação Internacional do Filme de Animação (ASIFA) lançou o evento, contando com o apoio de diferentes grupos internacionais filiados. Em 2012 o Dia Internacional da Animação está em sua 11ª edição sendo realizado em 30 países.

sábado, 20 de outubro de 2012

IV Colóquio Amapaense de Fotografia encerra programação com música ao vivo


O IV Colóquio Amapaense de Fotografia finaliza sua programação com um coquetel de encerramento. Após uma semana de atividades como cursos, mesas redondas e mostras de portfólio, agora é a vez de relaxar ouvindo uma boa música ao som de dois músicos-fotógrafos; Raulê e Chico Terra.


Para quem quiser comemorar essa semana de integração de todas as vertentes e níveis de profissionais (ou não) da fotografia, o encerramento inicia às 21h, no auditório do Museu da Imagem e do Som, no 2º piso do Teatro das Bacabeiras.

A fotografia amapaense é a pauta da mesa 'Panoramas do Amapá'

Às 20h de hoje (20.10) a fotografia amapaense será a pauta da mesa Panoramas do Amapá, que pretende mapear as condições em que se encontra a arte fotográfica no estado, especificamente em alguns municípios. 

Para compor esta mesa os fotógrafos Gabriel Penha, Dércio Damasceno, Alexandre Brito e Chico Terra foram convidados e irão comentar sobre os índices da fotografia nos municípios de Mazagão, Laranjal do Jari e da capital, Macapá.

Foto: Randerson Lobato

Os fotógrafos informarão se há alguma associação, organização, se eventos que reúnam a categoria são realizados e como o trabalho destes profissionais está sendo encaminhado em cada município. 

O objetivo da mesa Panoramas do Amapá é definir a fotografia no estado e traçar estratégias para unificar estes profissionais, além de iniciar projetos que deêm suporte aos profissionais no Amapá. A mesa, que faz parte do IV Colóquio Amapaense de Fotografia acontecerá no auditório do Museu da Imagem e do Som, no 2º piso do Teatro das Bacabeiras.

A fotografia aliada ao esporte dão o tom da mesa Vivências Fotográficas deste sábado

A mesa Vivências Fotográficas deste sábado traz três aventuras fotográficas. Daniel Nec, que foi de bicicleta para o Oiapoque; Cléber Barbosa, que foi de jeep para o Suriname e Toninho Jr., que fotografou a pororoca contarão e mostrarão em imagens os detalhes destas viagens.


A fotografia aliada ao esporte ofertará um bom diálogo entre os participantes, também acarreta a oportunidade de se conhecer técnicas para este tipo de trabalho (ou hobby). Aos entusiastas e fotógrafos profissionais esta é a oportunidade de também trocar ideias, experiências e aperfeiçoamentos.

O IV Colóquio Amapaense de Fotografia acontece no auditório do Museu da Imagem e do Som, que fica situado no 2º piso do Teatro das Bacabeiras. A mesa inicia às 18h30.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

A finalidade da fotografia é colocada em questão no IV Colóquio Amapaense de Fotografia

O penúltimo dia do IV Colóquio Amapaense de Fotografia foi bem representado. Iniciando com o portfólio do fotógrafo Edinei Campos, que mostrou seu trabalho composto por postais, publicações em revistas e livros. A característica regional na fotografia de Edinei mostrou-se marcante, o que desencadeou muitos comentários dos presentes.

Foto: Alexandre Brito

Na segunda parte do IV Colóquio, o professor de antropologia da Universidade Federal do Amapá (Unifap) provocou indagações do público com algumas questões: Qual a finalidade da fotografia? Depois que é registrada, qual seu propósito?

Foto: Alexandre Brito

Paulo Gil também complementou o debate e aos que assistiram a noite foi de ensinamentos e multiplicidade de conteúdos compartilhados.

Mostra de Portfólio de Edinei Santos.













"Percursos da Antropologia Visual" traz os profissionais Luciano Magnus e Paulo Gil

A partir das 20h a mesa Percursos da Antropologia Visual abre espaço para a discussão entre o público e o professor da Unifap, Luciano Magnus e o fotógrafo, Paulo Gil, sobre as realidades culturais de comunidades, espaços e contextos que geralmente são considerados desinterassantes para outros profissionais da fotografia e até pela sociedade.


Os dois profissionais falarão do porquê de considerarem importante registrar estes espaços. O público será instigado a entender (ou não) e perceber o ponto de vista destes estudiosos da antropologia visual.

Parte da programação do IV Colóquio Amapaense de Fotografia, a mesa Percursos da Antropologia acontece nesta sexta-feira, 19, no 2º piso do Teatro das bacabeiras, no auditório do Museu da Imagem e do Som.

Flavya Mutran divide experiências no IV Colóquio Amapaense de Fotografia

Nesta sexta-feira (19), o IV Colóquio Amapaense de Fotografia recebe a fotógrafa, Flavya Mutran. Durante o dia os alunos puderam conhecer suas influências e o seu trabalho e ver algumas fotos de sua autoria.



Agora à tarde, Flavya pôs todos para registrarem imagens exibidas em tecidos de diferentes texturas, diminuindo a velocidade do obturador da câmera e também fazendo imagens com o efeito light paiting (pintando a luz).

Dicas de como editar, salvar e redimensionar as imagens também são repassadas por Flavya. Tudo para otimizar o tempo e a qualidade dos trabalhos fotográficos.

Sesc-Araxá recebe IV Colóquio de Fotografia

Foi ontem (18), bem próximo ao Rio Amazonas que Maksuel Martins fez, na Escola SESC, sua apresentação de portfólio após a qual houve a abertura da Exposição Coletiva "Sinestesias" dos participantes da excursão fotográfica à Ilha de Santana.

A exposição que ocorreu na Galeria do SESC foi aberta com presença de grande público e apresentação musical de Brenda Melo, sob a brisa leve da orla macapaense.


A Cultura, por meio da Artes Visuais, sempre presente nessa instituição que é uma das realizadoras do Colóquio, encontra ali um ambiente próprio para se desenvolver no Amapá. A exposição ficará aberta até o dia 22 de outubro.


quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Abertura da exposição fotográfica coletiva "Sinestesias" acontece hoje na Galeria Antônio Munhóz

O resultado da excursão fotográfica que abriu o IV Colóquio Amapense de Fotografia será visto hoje. "Sinestesias" reúne ao todo 60 imagens, três de cada 20 fotógrafo com diversos temas, como paisagens, lugares e pessoas da Ilha de Santana. 

Após passarem por uma curadoria, as melhores fotos foram selecionadas para compor a exposição. Os autores das fotografias constituem um grupo bastante heterogêneo, que vai desde entusiastas até fotógrafos profissionais. 

Foto: Adriana Ribeiro


Excursão na Ilha:
A excursão fotográfica pela Ilha de Santana iniciou às 4h da madrugada, saindo do Teatro das Bacabeiras, com chegada à Ilha, às 5h e durou até as 17h do dia 13 de setembro.

O ponto de vista de cada um desses artistas estará à mostra na Galeria Antônio Munhóz, do Sesc Araxá, a partir das 20h, a entrada é franca!

Conheça hoje o portfólio de Maksuel Martins

Chega a vez do público conhecer o portfólio do fotógrafo, Maksuel Martins. Depois da apresentação dos portfólios dos fotógrafos Amilton Matsunaga e Fábio Vila Nova no IV Colóquio Amapaense de Fotografia, agora é o olhar de Maksuel Martins que será exposto para os amantes da fotografia.

Foto: Maksuel Martins
 
Na exposição do portfólio, Maksuel mostrará o acervo que construiu ao longo desses anos na atividade fotográfica. Pessoas, mulheres, idosas, são os temas que se destacam no olhar do fotógrafo. Maksuel afirma que ainda procura uma identidade fotográfica, mas já possui destaque entre a classe de profissionais da fotografia do estado.

É hoje (18.10), no auditório da Escola Sesc, às 18h30 que o público poderá acompanhar o trabalho de mais um ladrão de imagens do Amapá.

A Escola Sesc está localizada na Rua Jovino Dinoá, ao lado do Sesc Araxá.


Workshop de Fotografia Experimental disponibiliza últimas vagas


Nos dia 19 e 20 deste mês, dentro da programação do IV Colóquio Amapaense de Fotografia,  acontece o Workshop de Fotografia Experimental da fotógrafa, Flavya Mutran. O workshop é voltado para um público mais experiente, ou seja, fotógrafos que dominem a arte da fotografia e que também saibam utilizar programas de edição de imagem.

Ainda há 03 vagas para o curso, portanto quem for fotógrafo e estiver interessado a participar deve ir até hoje (18.10), às 18h, na Central de Atendimento do  Sesc Araxá. Vale lembrar que o investimento está no valor de 15 reais para o público externo e 10 reais para comerciário.


Também é necessário que os inscritos no workshop tenham em seus computadores (net ou notebook), instalados os programas Lightroom e Photoshop CS4. Para aqueles que não possuem os programas a organização do evento está disponibilizando-os aos inscritos no curso. Basta trazer o aparelho até a administração do Museu da Imagem e do Som, localiazada no 2º piso do Teatro das Bacabeiras.


Quem é Flavya Mutran?

Nasceu em Marabá/PA em 1968. Quando criança queria ser a Wanderleya, manicure, aeromoça, judoca ou chacrete. Cresceu, e de tanto ver as revistas de casa e decoração do pai, pensou em ser arquiteta. Já formada, descobriu que ao invés de planejar o interesse estava mesmo em fotografar as casas e as pessoas, e do título de arquiteta e urbanista ficou a paixão pela cidade e seus enigmas. Já trabalhou em laboratório fotográfico, estúdio, jornais, assessorias de comunicação pública e privada, com grupos de artistas e de ensino, algumas vezes pela grana, algumas vezes pelo ideal. Como canceriana típica murcha e infla, enche e seca como os movimentos das marés regidas pela lua. Boa música e bons papos estão nos planos de sempre. No coração e na cabeça, os afetos, os grandes temas e aquelas bobagens indispensáveis para lembrar e esquecer...

Histórco extraído do blog de Flavya: http://flavyamutran.blogspot.com.br/


quarta-feira, 17 de outubro de 2012

A relação da fotografia com a educação, jornalismo e eventos será discutida no "Vivências Fotográficas" desta quarta-feira

A programação do IV Colóquio Amapaense de Fotografia para esta quarta-feira (17) traz "Vivências Fotográficas",uma mesa onde fotógrafos dividirão com o público as experiências vividas em suas áreas específicas, mas todas com um fator em comum; a fotografia. 

Os fotógrafos convidados a dar estes relatos são Fabiano Menezes, que trabalah com fotografias em eventos, Paulo Gil, fotojornalista e presidente do Sindimagem e o professor, José Vasconcelos, que abordará a relação da fotografia com a educação. 

A oportunidade de conhecer estes segmentos da fotografia permite uma visão do papel da fotografia na sociedade, bem como, das áreas em que o profissional da fotografia pode atuar. Cada fotógrafo convidado passará sua realidade, experiências e conhecimento, todos somados ao uso da fotografia.

Às 20h, o público poderá ouvir e discutir com Vasconcelos, Fabiano e Paulo Gil no "Vivências Fotográficas". O IV Colóquio Amapaense de Fotografia acontece no auditório do Museu da  2º piso do Teatro das Bacabeiras.

Janela da Alma encerra Mostra de Filmes do IV Colóquio Amapaense de Fotografia

Para encerrar a Mostra de Filmes do IV Colóquio Amapaense de Fotografia, será exibido nesta quarta-feira (17) o documentário "Janela da Alma", que leva o público a analisar a forma como algumas pessoas com diferentes tipos de deficiência visual enxergam e a estabelecerem a partir daí uma relação com os diversos tipos de olhar. 



O historiador e cineclubista, Luan Macêdo comenta que o documentário "apresenta um contexto de como olhar imagens. Dái a importancia de apresentar um filme desse no Colóquio, porque vai auxiliar novos fotógrafos a "olharem" imagens de sua forma natural". 

"Janela da Alma", que tem como diretor João Jardim, começa às 18h30, no Auditótio do Museu da Imagem e do Som, que fica localizado no 2º piso do Teatro das Bacabeiras.

Alunos do Curso de Fotografia Básica pôem em prática a teoria

O penúltimo dia do Curso de Fotografia Básica do IV Colóquio de Fotografia Amapaense foi de prática. O instrutor do curso, Aog Rocha levou os alunos para a orla da cidade para fazerem fotografias, assim exercitando a base teórica ensinada durante o curso. 

Foto: Luan Macêdo


A saída para a orla iniciou às 9h30, o passeio fotográfico foi desde a Praça do Coco até a Fortaleza de São José de Macapá, o tema da aula prática foi livre. Segundo Aog, o exercício do curso é fundamental para analisar se os alunos entenderam o que foi passado durante a parte teórica.

   
Foto: Luan Macêdo

O resultado foi positivo, ao analisar as fotos registradas, o instrutor do curso disse que as fotos foram bem feitas e que os alunos souberam utilizar bem os recursos da câmera, assim como, testar a composição das imagens. Aog também pontuou positivamente a participação dos alunos e o curso como um todo: "Enquanto instrutor do curso, acredito que foi muito bom e gratificante não só para os alunos, mas para mim também". O encerramento do curso será nessa quinta-feira, 18 com direito à café da manhã, por iniciativa dos próprios alunos.


terça-feira, 16 de outubro de 2012

Mostra de filmes do IV Colóquio apresenta "Câmara Viajante"

O interior do Nordeste é o cenário de "Câmara Viajante", o próximo documentário a ser exibido na mostra de filmes do IV Colóquio Amapaense de Fotografia. O filme dirigido por Joe Pimentel revela a vida de fotógrafos que trabalham com os tipos mais antigos de registro, indo do pictoralismo ao estilo lambe-lambe.

De forma suave, o documentário introduz o público ao universo de pessoas simples que vivem e amam a arte fotográfica.

"Câmara Viajante" inicia às 18h30, no Auditório do Museu da Imagem e do Som (MIS), 2º piso do Teatro das Bacabeiras

Abertura oficial do IV Colóquio Amapaense de Fotografia instiga o público

A abertura oficial do IV Colóquio Amapaense de Fotografia na segunda-feira, 15 obteve um balanço positivo. O fotógrafo Aog Rocha estreou a grade de cursos do evento com o Curso de Fotografia Básica, que chegou ao número de 78 inscritos, sendo selecionados 30 no total. O público que está acompanhando o curso possui bastante interesse nas técnicas ensinadas, o diferencial é que há uma troca de experiências entre alunos e professor.

Foto: Aog Rocha

A partir das 18h30 o auditório do Museu da Imagem e do Som (MIS) começou a lotar de fotógrafos, alunos do curso de jornalismo, publicidade e propaganda e amantes da fotografia, todos para assistir o documentário "Nascidos em Bordéis". A resposta veio com o debate que foi aberto após o encerramento do filme. Todos mostraram-se interessados e sensibilizados com a produção que mostra a vida de um grupo de crianças que moram no bairro pobre da Luz Vermelha.

Foto: Maksuel Martins


Finalizado o debate, teve início a mesa de abertura do IV Colóquio, com a presença do Presidente do Conselho de Cultura, Otto Ramos, Alexandre Brito, membro da Associação Fotógrafos Anônimos, a jornalista Mary Paes, representando a pessoa de Aline Pachêco, animadora cultural em artes visuais do Sesc Amapá e o chefe de unidade do Museu da Imagem e do Som (MIS-AP), Augusto Pessoa Lobo.

Foto: Maksuel Martins


Para encerrar  a noite de Colóquio, a Mostra de Portfólio do fotógrafo Amilton Matsunaga foi apresentada, com o tema "Constrastes", o portfólio de Matsunaga proporcionou a discussão da edição de fotografias, das técnicas que o fotógrafo utiliza, além do seu gosto por cenários naturais. Aproximandamente 80 pessoas estiveram presentes no segundo dia da programação do IV Colóquio Amapaense de Fotografia.


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Fotógrafo Amilton Matsunaga apresenta o portfólio "Contrastes"

Para finalizar o primeiro dia oficial do IV Colóquio Amapaense de Fotografia, o fotógrafo Amilton Matsunaga apresentará o seu Mini Portfólio, intitulado "Contrastes". De acordo com Matsunaga, a apresentação dependerá bastante do público, pois a participação de todos fará a diferença durante a exposição.

Foto: Amilton Matsunaga


O nome do portfólio define as fotografias que serão mostradas, vários tipos de contrastes de cores e luzes serão percebidos ao longo das fotografias. Para os amantes da fotografia esta será uma ótima oportunidade de dividir experiências fotográficas e aprender um pouco das técnicas que o fotógrafo amante de temas como a natureza e pessoas, costuma utilizar.

A apresentação do Mini Portfólio "Constrastes" acontece às 20h desta segunda-feira, 15, no auditório do MIS-AP, situado no 2º piso do Teatro das Bacabeiras.


Sobre:

Amilton Matsunaga é fotógrafo há 30 anos, iniciou no universo fotográfico aos 12 anos de idade como assistente de seu irmão. Natural de Indaiatuba, São Paulo, mora  há 5 anos em Macapá. Atua como freelancer produzindo fotos sociais e publicitárias.

Documentário "Nascidos em Bordéis" abre a mostra de filmes do IV Colóquio Amapaense de Fotografia

As produções cinematográficas também têm vez no IV Colóquio Amapaense de Fotografia e para esta segunda-feira (15), o público poderá assistir ao documentário "Nascidos em Bordéis", que mostra a vida de crianças moradoras do bairro da Luz Vermelha, área de grande índice de pobreza em Calcutá.

Divulgação

Os documentaristas Zana Briski e Ross Kauffman dão câmeras fotográficas a algumas crianças e pedem para que façam fotos de sua cidade. O resultado deste vencedor do Oscar é uma visão singular de um canto onde muitos são esquecidos pela sociedade.


Hora: 18h30min
Local: Auditório do MIS-AP (2º piso do Teatro das Bacabeiras)

Leitura de Portfólio integrará programação do IV Colóquio Amapaense de Fotografia

Durante a programação do IV Colóquio Amapaense de Fotografia, os fotógrafos iniciantes, entusiastas e fotógrafos profissionais poderão participar da Leitura de Portfólio, que ocorrerá nos dias 19 e 20 (sexta-feira e sábado), das 15h às 18h.

Os portfólios serão analisados pelos fotógrafos Amilton Matsunaga, Dércio Damasceno e Prof. Vasconcelos.

O fotógrafo interessado em receber a Leitura deve trazer dez (10) fotos, a seu critério, impressas ou digitalizadas (pen drive, cd)

O que é?

A Leitura de Portfólio trata-se da análise técnica do material fotográfico produzido pelos fotógrafos. Sendo útil para aprimorar o olhar e a prática do fotógrafo.




Credenciamento do IV Colóquio Amapaense de Fotografia será feito nesta segunda-feira, 15.

Para os interessados em participar do IV Colóquio, o credenciamento será feito nesta segunda-feira das 10h às 22h, com intervalo para almoço das 12h às 14h, na administração do Museu da Imagem e do Som (MIS-AP). O credenciamento no Colóquio é necessário para a emissão do certificado do evento. 
Foto: Luan Macêdo

Vale lembrar que o credenciamento no Colóquio é obrigatório para participação de toda a programação. Não é necessária a apresentação de documento de identificação.

O MIS-AP fica no 2º piso do Teatro das Bacabeiras.

O IV Colóquio Amapaense de Fotografia está no ar!

O IV Colóquio de Fotografia está sendo transmitido ao vivo, pela internet. Para os amantes da fotografia que querem acompanhar o IV Colóquio, aqui vai o link: http://www.justin.tv/misamapa.


Aproveitem!

Curso de Fotografia Básica dá continuação ao IV Colóquio Amapaense de Fotografia


A programação do IV Colóquio Amapaense de Fotografia continua à toda. Hoje (15.10) com o início do Curso Básico de Fotografia, ministrado pelo fotógrafo paraense Aog Rocha. Neste momento, os alunos estão aprendendo noções básicas de fotografia, técnicas fotográficas e também conhecendo os mecanismos internos da câmera fotográfica.

Foto: Maksuel Martins

O curso Básico de Fotografia terá duração de quatro dias, indo até a quinta-feira, 18, das 9h às 12h.

Foto: Maksuel Martins

domingo, 14 de outubro de 2012

Selecionados para oficina de fotografia básica






Relação da galera que vai fazer a oficina de fotografia Básica do IV Colóquio Amapaense de Fotografia.

1. SUZANE MARCELLE SARMENTO DA SILVA
2. ANA KARINA LAGES DE OLIVEIRA
3. JARI KARDEC PEREIRA OLIVEIRA
4. EDUARDA KIRYU
5. MICHELLE FERREIRA MESQUITA
6. MARCIO RUAN DA SILVA ALVES
7. LEONE DE ARAUJO ROCHA
8. ED CARLOS GUIMARÃES
9. TATIANA JÁCOME TORK
10. MARIA DA CONCEIÇÃO FAVACHO
11. RICARDO RODRIGUES NERY DA FONSECA
12. BIANCA SILVA JONES DOS SANTOS
13. EMILLY LIMA PAREDES
14. LILIA SUANY BACELAR PINHEIRO
15. ANNA RUTH BORGES DA SILVA
16. TARCIO RENATO SILVA MARTINS
17. LAYSALA CRISTINA LIMA DO ROSÁRIO
18. WALCEMIR SOUZA CUNHA
19. ROCIO RUBI CALLA SALCEDO
20. LUANA SILVA BITTENCOURT
21. LAIZ DALETH ALVES COUTINHO
22. DANIELE STEFANY PANTOJA DA SILVA
23. JOSEFA PEREIRA DA SILVA - ( ZENILDA )
24. EZEQUIAS DE SOUZA CORRÊA
25. NARA LIMA
26. KARINA MAZUI FRANCA
27. JOSÉ CRISTOVÃO PEREIRABARBOSA
28. LIGIA BACELAR
29. MARCIO RICARDO DE ARAÚJO REIS

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Clube de Cinema apresenta o filme "Kalifornia"



KALIFORNIA



Brian Kessler (David Duchovny) e Carrie Laughlin (Michelle Forbes) decidem viajar até a Califórnia e fotografar lugares ligados a serial killers. Mas, por estarem com pouco dinheiro, põem um anúncio propondo a um casal dividir as despesas. Só respondem ao anúncio Adele Corners (Juliette Lewis), uma jovem submissa, e Early Grayce (Brad Pitt), um assassino psicopata, que transformará a viagem em um terror crescente.

DATA: 13 de outubro
HORA: 18h30
LOCAL: Auditório do MIS, segundo piso do Teatro das Bacabeiras
ENTRADA FRANCA

sábado, 6 de outubro de 2012

Sábado de Metal




Metal na Sala Vip do MIS

Conheça a programação do IV Colóquio Amapaense de Fotografia


A fotografia é uma arte que está intimamente presente em nosso cotidiano seja através de nossos álbuns de família, seja em nossos álbuns virtuais, a imagem fotográfica traz consigo uma infinidade de possibilidades de usos.

Essa relevância toda da imagem fotográfica motivou a organização do I Colóquio Amapaense de Fotografia, realizado em 2009, como forma de destacar o Dia Internacional da Fotografia e provocar um debate ampliado sobre o fazer e o pensar fotográfico no estado do Amapá.

O evento mostrou sua pertinência e ganhou várias adesões. A partir dele, ficou evidente que existe um público ávido por fotografia no estado, nas mais diferentes formas de expressão e debate que essa linguagem enseja.

Nas edições seguintes, o evento foi ampliado, fortaleceu parcerias, derivou grupos com ações sistemáticas e, aos poucos, vem alcançando seus objetivos. Dentre estes, podemos incluir a promoção da arte fotográfica como uma forte vertente da cultura amapaense.

Eis que chegamos à 4ª edição deste evento empenhados em fortalecer o fazer fotográfico no estado, aglutinando agentes, mapeando as produções e pesando coletivamente seus caminhos no Amapá.

Clique aqui para se inscrever gratuitamente no evento.



Programação do IV Colóquio Amapaense de Fotografia
Realização: Museu da Imagem e do Som (GEA/SECULT),
SESC-AP, Fotógrafos Anônimos

13/10 (sábado):
4h da manhã
Excursão fotográfica na Ilha de Santana
Investimento: R$ 35,00
Inscrições: Museu da Imagem e do Som

15 a 18/10 (de segunda à quinta):
9 às 11h
Curso Básico de Fotografia
Instrutor: Aog Rocha (PA)

15/10 (segunda)
18h30min
Exibição do Filme Nascidos em Bordéis
Local: Auditório do MIS

20h
Mesa de Abertura do IV Colóquio Amapaense de Fotografia
Local: Auditório do MIS

20h30min
Mostra de Portfólio do fotógrafo Amilton Matsunaga
Local: Auditório do MIS

16/10 (terça)
18h30min
Exibição do Filme Câmera Viajante
Local: Auditório do MIS

20h
Mostra de portfólio do fotógrafo Fábio Vila Nova
Local: Auditório do MIS

17/10 (quarta)
18h30mim
Exibição do Filme Janela da Alma
Local: Auditório do MIS

20h
Vivências fotográficas:
- Fotografia na educação;
- Fotografia de eventos;
- Fotojornalismo;
Local: Auditório do MIS

 18/10 (quinta)
18h30min
Mostra de Portfólio do fotógrafo Maksuel Martins
Local: Sala de Cinema Charles Chaplin – Sesc Araxá

20h
Abertura da Exposição Coletiva “Ilha de Santana”
Local: Galeria Antônio Munhoz – Sesc Araxá

19 e 20/10 (sexta e sábado)
De 8 às 12h e de 14 às 18h
Instrutora: Flávia Mutran (PA)
Local: Auditório do MIS
Investimento: R$ 15,00
Inscrições: Central de Atendimento do Sesc  Araxá

19/10 (sexta)
15 às 18h
Leitura de Portfólio
Local:  MIS

18h30min
Mostra de portfólio do fotógrafo Edinei Campos
Local: Auditório do MIS

20h
Mesa redonda: Percursos da Antropologia Visual
Local: Auditório do MIS

20/10 (sábado)
15 às 18h
Leitura de Portfólio
Local:  MIS

18h30min
Vivências fotográficas:
- De jipe para o Suriname;
- De bicicleta para o Oiapoque;
- Fotografando a Pororoca;

20h
Mesa redonda: Panorama da Fotografia no Amapá

21h
Coquetel de encerramento do evento



·                     Excursão fotográfica:
Momento destinado ao exercício da prática fotográfica em uma realidade geográfica específica: Ilha de Santana. As imagens produzidas resultarão numa exposição a ser apresentada durante o Colóquio. Para participar da excursão os interessados devem fazer sua inscrição no Museu da Imagem e do Som em formulário próprio e fazer o investimento de R$ 35,00.

·                     Workshop de fotografia experimental:
Buscará trabalhar possibilidades não convencionais de uso da fotografia. Para se inscrever no curso os interessados deverão fazer o investimento de R$ 10,00 (comerciários e dependentes) ou R$ 15,00 (usuários/não comerciários). As inscrições devem ser efetuadas na Central de Atendimentos do SESC Araxá, em horário comercial.

·                  Curso Básico de Fotografia:
Apresentará aos interessados noções básicas a respeito das técnicas fotográficas é, portanto, uma oportunidade de formação para fotógrafos iniciantes.

·                     Mostras de filmes:
Os filmes selecionados para esses momentos tratarão de temas relacionados à fotografia e seus desdobramentos. Após as sessões acontecerão debates entre os presentes sobre a obra exibida.

·                     Mostras de portfólio:
Fotógrafos atuantes no Amapá apresentarão seu trabalho fotográfico ao público destacando seu processo criativo, técnicas e sua visão geral da linguagem fotográfica.

·                     Leitura de portfólio:
Equipe de fotógrafos experientes irá avaliar/orientar portfólios de fotógrafos iniciantes, dando-lhes dicas técnicas, estéticas e conceituais com vistas ao aprimoramento e troca de experiência entre esses dois grupos e perfis de fotógrafos.

·                     Mesas temáticas:
Elas buscarão gerar debates aprofundados sobre os temas nos quais se pautam. As mesas serão compostas por, pelo menos, três palestrantes especialistas nas temáticas de antropologia visual e na fotografia amapaense.

·                     Vivências Fotográficas:
Espaço em que fotógrafos e outros profissionais da área compartilharão com o público diferentes experiências estabelecidas a partir de uma relação com o universo fotográfico. Educação, fotojornalismo, e aventuras vividas em prol da captura fotográfica serão algumas das abordagens apresentadas.

Você pode gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...